Inscreva-se para receber novidades em seu E-mail

Ferramentas de design para ajudar o seu negócio

Luiz Pimentel

Publicitário, Coach e professor. Trabalhou em diversas agências de propaganda como diretor de arte por mais de 10 anos. Como Coach atua no desenvolvimento pessoal e profissional de jovens e profissionais criativos. Professor nos cursos de Publicidade e Propaganda e Design Gráfico na Faculdade SATC em Criciúma/SC. MBA em Marketing com foco no relacionamento dos clientes. Fundador do projeto LAB(R)Evolution que busca o desenvolvimento de pessoas através da difusão do conhecimento.

Fala pessoal, tudo certo por aí?

Estou aqui para trazer pra vocês uma junção do design e do emprendedorismo, como ele pode te ajudar a empreender melhor, facilitar os processos do seu negócio, startup, trabalho ou atividades diárias.

Este post é pra quem gosta de pensar diferente e de olhar fora da caixa, até mesmo porque muitas ferramentas nos dão apenas caminhos para seguir e não respostas absolutas. Vamos em frente.

1.Modelo de negócio

Acredito que tudo parte desse ponto, qual o modelo do seu negócio? Como ele atende as entregas, os fornecedores, qual a sua proposta de valor? O Business Model Generation traz todas estas informações para você trabalhar e melhorar a visualização disso no seu negócio. São 9 pontos essenciais:

Segmento de Clientes, Canais de Relacionamento, Canais de Entrega, Proposta de Valor, Parceiros Chave, Atividades Chave, Recursos Chave, Centro de Custos e Centro de Receitas.

Como eu utilizo ele?

Em três etapas simples:

Comece pelo segmento de clientes (quem irá comprar de você), depois vá para a proposta de valor (o que eles estão comprando?), em seguida canais de relacionamento (por onde eles falam com a sua marca?) e depois para canais de entrega (aonde é feito o consumo dos seus produtos ou serviços).

Na segunda etapa, vá para os parceiros chave (fornedores, colaboradores, parcerias, etc), depois atividades chave (o que precisa ser feito para garantir a proposta de valor?), em seguida vá para recursos chave (que tipo de recurso eu preciso?).

A terceira etapa é o quanto tudo isso vai custar (quais os custos e despesas eu tenho) e de que forma eu vou ganhar dinheiro e como eu vou cobrar (valores, formas de pagamento, etc.)

Parece complicado mas essa é uma das ferramentas mais simples de se utilizar, dá uma olhada nesse exemplo aí embaixo que talvez fique mais fácil de entender.

nespresso_businnes_model

 

2. Mapa da empatia

Esta ferramenta é realmente útil quando se quer criar personas para os seus clientes. Personas, são perfis de personalidade para cada segmento de cliente que você tem. Por exemplo, se você vende para um público jovem, este deve ter gostos e perfis de decisão de compra diferentes até mesmo dentro da mesma faixa etária ou região em que moram. Isso se chama NICHO DE MERCADO. A ferramenta faz um mapa dos seguintes pontos: O que ele sente, o que ele ouve, o que ele fala, o que seus amigos falam, o que ele vê, quais as suas fraquezas e quais os seus ganhos, tudo isso em relação ao seu negócio.

Vamos a um exemplo: Um consumidor de HQ de super-herois (marvel, DC) considerando a faixa etária de 28 a 38 anos (mais velhos), PENSA que as HQs são os seus momentos de diversão e lazer de uma rotina estressante de trabalho, OUVE que revistas em quadrinhos são coisa para crianças, SENTE empolgação ao ver novas histórias dos seus HQ´s favoritos, notícias diárias sobre os filmes e cultura POP/GEEK, suas FRAQUEZAS são os valores altos para cada coleção de quadrinhos e seus GANHOS são um momento de lembrar de quando eram crianças e estimular a criatividade com as histórias.

O legal é você criar várias personas para cada tipo de público que você tem, isso vai facilitar o discurso, a forma de vender e anunciar o seu negócio. No exemplo acima, quais ações de relacionamento você poderia criar para fidelizar esse perfil de cliente?

MAPA DA EMPATIA
Ferramentas de design

3.Mapas mentais

Mapas mentais nada mais são do que ilustrações (feitas a mão ou por software) de suas ideias, processos, informações, etc. É mais uma estratégia visual para nos auxiliar a organizar as informações de forma que fique claro o que são, de onde elas partem, como estão interligadas. Uma coisa fundamental aqui é que essa ferramenta auxilia a organizar nossos pensamentos não lineares.

Comece com a ideia central, e vá criando ramificações, depois vá fazendo ligações de acordo com cada informação e assim por diante. É tipo desenho de criança, bem simples. Mas vamos a um exemplo:

mapa-mental-organize-o-seu-dia1

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Parece coisa de maluco, mas facilita bastante na hora de colocar ideias em prática e organizar informações dos seus projetos. Uma extensão do google chrome me ajuda na hora de criar mapas mentais e já organizá-los na hora de salvar em PDF, é só você procurar a que fica melhor pra você e começar a utilizar.

Bom espero que tenham gostado dessas três ferramentas que eu apresentei, eu sugiro que você procure aprender mais sobre elas e que realmente as utilizem, pois elas podem ajudar o seu negócio de uma forma simples mas surpreendente. Fico por aqui, e fiquem à vontade para comentar abaixo ou me mandar e-mail se tiver alguma dúvida.

Abraço e boa semana.

Gostou do que leu?

Cadastre-se para receber novos conteúdos do Blog!


Publicitário, Coach e professor. Trabalhou em diversas agências de propaganda como diretor de arte por mais de 10 anos. Como Coach atua no desenvolvimento pessoal e profissional de jovens e profissionais criativos. Professor nos cursos de Publicidade e Propaganda e Design Gráfico na Faculdade SATC em Criciúma/SC. MBA em Marketing com foco no relacionamento dos clientes. Fundador do projeto LAB(R)Evolution que busca o desenvolvimento de pessoas através da difusão do conhecimento.

© 2016 Mova Design. Todos os Direitos Reservados.

Top