Inscreva-se para receber novidades em seu E-mail

Qual seu método? Aprenda sobre a origem.

Eduardo Lourenço

21 anos, co-fundador do MOVA design, técnico em comunicação visual, formado em design gráfico, metódico, racional e curioso. Um pseudo-músico, pseudo-nerd, e atualmente amante do Marketing Digital. Mova-se!

Método

Quantas vezes você iniciou algo e não conseguiu terminar, pelo simples motivo de que não sabia qual caminho seguir ou qual passo efetuar primeiro? Ou ainda, pensou em fazer alguma atividade e quando chegou ao final percebeu que se tivesse trocado a ordem de algum dos passos, o seu trabalho teria sido 50% menor? A boa notícia é que você não está sozinho, todos nós passamos por isso hehe, a má notícia (nem tão má assim), é que existe um cara que pode nos ajudar a nunca mais cometer esses erros, eu vos apresento o grande salvador de muitas pessoas e empresas, o MÉTODO.

Se você nunca ouviu falar no método, bem, você precisa ler esse post até o fim, pois é ele (o método), quem conseguiu reerguer grandes empresas de sua predestinada fatalidade e caso você não saiba o bolo de banana que sua mãe faz aos domingos utiliza o método! Yes baby, dont cry no more. Caso você já tenha ouviu falar, leia mesmo assim pois tenho 99% de certeza que vou falar coisas aqui que você não sabe.

Prova de que esse cara já ajudou muitas pessoas é este post da Exame onde aponta 8 dicas para aumentar a venda nas empresas, e adivinhem só quem está na segunda posição? Denominada de “Arrume a casa”, a dica incentiva empresas a antes de pressionar seus colaboradores para atingir melhores resultados, observar os processos e arrumarem suas falhas internas, pois de nada vale um pessoal capacitado se o método for falho. E é a verdade não é mesmo?

Bom, para começar vamos definir o que é método. A primeira aparição do método foi em 1937 com o famoso filósofo, físico e matemático René Descartes em seu Discours de la Méthode. Em seu livro do ano 2000 Descartes defini método como:

“[…] regras certas e fáceis, graças às quais o que as observa exatamente não tomará nunca o falso por verdadeiro e chegará, […] ao conhecimento verdadeiro de tudo aquilo que seja capaz.”
(2000, p. 81)

Resumindo,

Método é uma série de etapas necessárias para se atingir um objetivo.

 

No vídeo abaixo o consultor em gestão e escritor brasileiro Vicente Falconi, homem responsável pela eficiência de empresas como Gerdau e Ambev, respondeu a seguinte pergunta feita pela Exame: O que é método? (a resposta está nos últimos 10 segundos de vídeo)

O método!

Em 1637 René Descartes dividiu o método em 4 partes básicas, que ainda hoje, diversos setores das áreas de exatas, humanas e biológicas, utilizam a mesma sequência de passos para criarem seus próprios métodos. Tais etapas serão abordadas a seguir.

  1. Não aceitar nada como verdade absoluta.
    Isso não quer dizer que você deve discutir com uma criança de 5 anos que Papai Noel não existe, até porque vai que ele está lá no polo norte só de olho nessa sua zueira ai. Esta primeira parte significa que quando um argumento é apresentado para você como concreto, você deve questionar o porquê.
    Um exemplo: O cliente chega para você e fala que precisa de um uma ação de marketing com outdoor, flyer, vídeo institucional e um jingle descolado para divulgar seus produtos que estão vendendo pouco. Será que essa é a real necessidade dele ou se ele simplesmente patrocinar os posts de seus produtos no facebook, conseguirá atingir o resultado desejado e tudo vai se resolver? Essa primeira parte é para isso, não aceitar tudo o que te dizem, analise, e através de validações comprove se o argumento é correto.
  2. Divida o seu problema em partes.
    Após ter definido o real problema/objetivo, divida ele em o maior número de partes possível, assim ficará mais fácil de resolvê-los e você cortará uma a uma das 7 cabeças do monstro, além de que, isso irá influenciar significativamente o próximo passo. Para facilitar pense da seguinte forma: o que eu devo fazer para chegar ao meu objetivo ou resolver meu problema?
    Exemplo: Você precisa ir até o mercado e comprar Nutella. Você precisa de componentes básicos como: dinheiro, um local para a compra como o mercado, se o mercado for longe um meio de transporte, entre outras coisas para comprar a Nutella delícia.
  3. Comece resolvendo seu problema a partir dos mais simples.
    E ai você diz “Mas é claro Eduardo!!”, vejamos então… Continuaremos utilizamos o exemplo da Nutella. O primeiro componente é dinheiro, ok, mas a sua carteira está sem dinheiro e você só possui cartão, que não passa na vendinha da esquina da sua rua (a venda da esquina tem Nutella), então o que vai te poupar mais energia?
    Opção A: Ir até o seu banco e sacar dinheiro. B: Pedir dinheiro emprestado para o vizinho. Mas você não possui carro, porém, se você for sacar dinheiro, o banco fica localizado próximo a um supermercado maior que possui mais coisas para comprar e coisas que você está precisando. Então qual é a melhor opção, primeiro solucionar o problema do transporte ou do dinheiro? Você que manda!
  4. Após tudo resolvido, faça um check-list!
    Independente de qual problema você resolveu primeiro você deve ficar atento a seguinte pergunta: Eu resolvi todos os problemas? Quando se divide o principal problema em partes, fica fácil de você acabar esquecendo algum ponto e por isso esse passo é essencial! Reveja todos os problemas que você dividiu e comprove que você os solucionou de fato!

O importante é que você tenha um método, o melhor método é o seu, se com ele você soluciona o problema e não gera outros problemas, você está indo pelo caminho correto!

Este post é o primeiro de uma série de posts sobre métodos e metodologias, que sim, são diferentes e serão explicadas as diferenças no próximo post da série, fique atento e lembre-se: o método existe em tudo, se você ainda não o percebeu, olhe novamente.

Se você possui um método diferente para fazer uma atividade comum comente aqui em baixo que iremos ficar felizes em aprender com vocês, assim pouparemos energia com certas coisas e aplicaremos em outras, como fazer mais posts para o blog!!

 

Referências:

Origem da PalavraDicionario EtimológicoExame

DESCARTES, René. Discurso do Método: Regras para a direção do espírito. São Paulo: Martin Claret, 2000. 128 p.

Discurso do método em português

Discurso do método em Francês

Gostou do que leu?

Cadastre-se para receber novos conteúdos do Blog!


21 anos, co-fundador do MOVA design, técnico em comunicação visual, formado em design gráfico, metódico, racional e curioso. Um pseudo-músico, pseudo-nerd, e atualmente amante do Marketing Digital. Mova-se!

© 2016 Mova Design. Todos os Direitos Reservados.

Top