Inscreva-se para receber novidades em seu E-mail

Tudo o que você precisa saber sobre Startups de sucesso – Parte #1

Otavio Schlickmann

É formado em Design Gráfico e tem 24 anos. Atualmente se mantém focado na construção de conteúdo inteligente para a web. Viciado em internet e extremamente curioso, adora entender como tudo e todos funcionam, mas também gosta de ler, assistir séries e ouvir música.

Recentemente tive a oportunidade de assistir uma palestra de Juliano Kimura, um japonês muito interessante que falava sobre startups de sucesso. Kimura foi especialista de conteúdo no Facebook Brasil, professor e palestrante da Comschool, além é claro, de dar vida à várias startups. Se você se interessar em saber mais sobre ele, clique aqui.

startup-empreendedorismo-design_798-x-350Esse é meu segundo artigo no Mova Design, participei do desenvolvimento da nossa apresentação rsrsrs – que você pode conferir aqui. e ele será dividido em 2 partes. Porque? Bom, antes de irmos para como deve funcionar e o que você precisa fazer para criar Startups de sucesso, é bem interessante que você saiba como outras pessoas chegaram até lá, e se possível, tudo pelo que elas passaram.

Portanto, hoje, venho compartilhar um pouco do que aprendi com Kimura, somado ao conhecimento adquirido ao longo de pesquisas e estudos.

O que é uma Startup?

O termo “Startup” surgiu entre 1996 e 2001, durante o evento que conhecemos como a bolha da internet. Sua definição mais aceita era a de um grupo de pessoas, trabalhando em uma ideia diferente para ganhar dinheiro.

Desde 2001 essa ideia vem se moldando, e diversas ponderações são feitas sobre o que realmente é Startup, alguns falavam sobre qualquer início de uma pequena empresa, outros como uma empresa com custos mínimos de manutenção. No entanto, segundo a revista Exame, a definição mais aceita atualmente pelos especialistas em Startups é:

“um grupo de pessoas à procura de um modelo de negócios repetível e escalável, trabalhando em condições de extrema incerteza.”Revista EXAME

Mas será que vale a pena começar uma Startup?

Muitas pessoas acabam se perguntando: “Será que vale a pena sair do meu emprego para trabalhar em algo que não sei se vai dar certo?”

“Não consigo fazer uma Startup, porque a minha ideia é muito simples, não vai dar certo”, ou então, “Eu tenho um ótimo cargo de gerente geral, onde vou conseguir outro cargo assim?”

Durante a pelestra que mencionei no início do artigo, uma frase apresentada pelo palestrante me chamou muito atenção, ela dizia o seguinte:

“Muitas vezes é melhor ser a cabeça do camundongo, do que o rabo do leão”Juliano Kimura

Ou seja, muitas vezes é melhor você começar algo pequeno, que seja seu, que tenha o seu estilo e que você se identifique, do que trabalhar na coca-cola em uma mega empresa, descontente e sem ter para onde evoluir.

Partindo disso uma coisa é fato: você só vai saber, se tentar. Mas calma! Não estou dizendo que você deva sair do seu emprego atual e atirar-se no mundo. Procure utilizar suas horas vagas para dar seguimento aos seus projetos, trabalhe com o que você tem, com os recursos que já possui.

Na realidade, não importa se a sua ideia é perfeita ou simplória demais, enquanto ela for só uma ideia, não passará de algo intangível, de algo que ainda não existe. Comece a tomar atitudes, somente assim ela ganhará forma e você poderá se preocupar se ela é ou não algo que deva ser levado adiante.

A grande ideia

Como falamos anteriormente, a maioria das pessoas não começa sua Startup por simplesmente achar que sua ideia não é boa o bastante, e eu já lhes adianto que isso é um grande erro.

Veja bem, no vídeo abaixo temos um menino de 11 anos, Moziah Bridges, que após ficar descontente com cor preta das gravatas borboletas, resolve começar a produção de gravatas coloridas e vender na internet.

em apenas 1 ano de vendas ele arrecada cerca de R$ 60.000 mil reais com a sua brincadeira.

O vídeo está em inglês, mas basicamente o apresentador pergunta para Mo’s como ele faria para convencê-lo de que deveria comprar uma gravata na loja dele.

E o menino respondeu da forma mais normal possível! Dizendo que ele ficaria bem, e se sentiria melhor ao utilizar as suas gravatas. Por fim, o apresentador olha para ele e diz: “Mo’s, acho que vou querer uma gravata.”

Você pode acompanhar a evolução de Moziah Bridges pelo facebook.

A realidade é que atualmente não existe mais a grande ideia, assim como é ilusório pensar que só você teve aquela ideia. Estamos em uma época de inovação invisível, em uma época em que as mudanças acontecem muito rápido e você mal se dá conta. A internet por exemplo, revolucionou a humanidade em apenas 25 anos, e sim, muitas coisas ainda vão continuar mudando, inclusive o número de ideias no mundo.

Estamos falando de mais de 7 bilhões de humanos no planeta, e só no Brasil temos 200 milhões. Então qual a chance de você ter uma ideia original que ninguém mais teve nesse planeta? É absurdamente improvável, pois as ideias surgem de vivências, de problemas que precisam ser resolvidos. Só que você tem que levar em conta que o seu vizinho vive no mesmo contexto social que você, com os mesmos problemas e muito provavelmente, ele já pensou na mesma ideia que você!

A diferença está em quem executa essa ideia. Está na pessoa que tenta e consegue tirar a ideia do papel e transformá-la em um empreendimento.

Portanto comece agora a tentar, e saiba que é muito provável que você erre nas primeiras vezes, afinal, quem é que acerta na primeira tentativa?

Conheça os cases

Ok, já lí e tudo várias vezes mas ainda não me convenci de que qualquer ideia pode ser uma startup de sucesso. Particularmente na minha infância, só sabia jogar bolinha de gude. Quando eu pensaria em tornar isso um empreendimento rentável?

Harli Jordean, morador de Londres, de apenas 8 anos de idade, se sentiu frustrado quando meninos mais velhos roubaram suas bolinhas de gude, e quando foi pedir para a mãe lhe comprar mais bolinhas, percebeu que não haviam sites que vendiam esse produto na internet. Então ele simplesmente criou um e-commerce de bolinhas de gude! (que você pode ver, clicando aqui.) E com isso obteve um faturamento de milhões.

harli-jordean-ecommerce-bolas-de-gude-startup-empreendedor_798-x-342

E pra você que ainda está cético e vai dizer: “mas ele é americano…” ou qualquer outra coisa do tipo, eu te apresento David Braga, um Alagoano de 14 anos que ganha mensalmente R$ 100.000 mil reais com um aplicativo para a compra de material escolar, chamado List It. Confira a matéria completa.

“É muito simples: é uma lógica invertida de e-commerce (comércio eletrônico), onde as pessoas entram lá e tudo vai estar selecionado. Por isso, a lógica invertida. Então o que ela já tem, apenas ‘desseleciona'”, diz o empreendedor David Braga.

E esse molequinho ainda reforça o que eu venho falando até agora:

“Eu brinco, eu bagunço, eu paquero, namoro, faço de tudo que um adolescente, uma criança normal faz. E ainda dá tempo para empreender. Você vai falhar várias vezes. Mas não desista, você consegue.David Braga

Então, já me estendi bastante, para finalizar só uma última observação:

Trabalhe onde você não tenha concorrência, dessa forma você pode crescer e fazer o que quiser no seu tempo. E lembre-se: Só você se limita. Só você não faz.

 

Caso tenha gostado do artigo, compartilhe-o nas redes sociais.

Outra coisa, você já é um empreendedor? Possui uma Startup e gostaria de apresenta-la aqui? Entre em contato, ficaríamos felizes em poder te ajudar!

Ah é, quase esqueci! Conta pra gente, qual o case de sucesso que você mais curtiu? Escreva nos comentários. Vamos adorar saber!

Aquele abraço e até o próximo artigo!

 

Fonte(s): Abril Exame, G1, Hypescience, Hypeness

Gostou do que leu?

Cadastre-se para receber novos conteúdos do Blog!


É formado em Design Gráfico e tem 24 anos. Atualmente se mantém focado na construção de conteúdo inteligente para a web. Viciado em internet e extremamente curioso, adora entender como tudo e todos funcionam, mas também gosta de ler, assistir séries e ouvir música.

© 2016 Mova Design. Todos os Direitos Reservados.

Top